Nós estamos aqui!

Como usar um tubo sinalizador inflável de forma segura e eficaz




Nota: Este artigo foi desenvolvido para oferecer dicas de como utilizar melhor o seu tubo sinalizador inflável a partir do fundo. Esta é uma habilidade que deve ser treinada sob a supervisão de um instrutor qualificado.

Tubos sinalizadores infláveis (SMBs, na sigla em inglês) foram desenvolvidos para serem inflados no fundo e enviados para a superfície conectados a um cabo. Ao inflar um SMB ainda no fundo, uma equipe de mergulho sinaliza sua posição no início da subida, permitindo aos integrantes fazerem uma parada de segurança ou descompressão obrigatória enquanto o barco manobra e se coloca em posição. Em teoria, isto minimiza o tempo que os mergulhadores precisam ficar na superfície esperando para serem recolhidos e maximiza sua visibilidade — e, portanto, segurança.

Os mergulhadores geralmente utilizam seus SMBs enquanto estão com flutuabilidade neutra na coluna de água, portanto eles devem tomar cuidado para não derrubar a carretilha, que pode ter flutuabilidade negativa. Deve haver pelo menos 50 por cento a mais de cabo na carretilha do que a profundidade na qual o SMB está sendo usado. Antes de usar um SMB, olhe para cima para garantir que o barco ainda não o tenha encontrado ou que um grupo de mergulhadores não esteja diretamente acima de você. Uma pequena quantidade de gás geralmente é suficiente para manter um SMB na posição vertical e facilita seu manuseio, evitando que ele suba rápido demais.

Alguns SMBs têm válvulas de alívio de sobrepressão (OPVs, na sigla em inglês), que aliviam a pressão conforme o dispositivo sobe e o gás dentro dele expande. OPVs são geralmente válvulas unidirecionais que não irão liberar gás uma vez que o SMB esteja na superfície. SMBs com fundos abertos não precisam de OPVs; entretanto, eles irão liberar gás caso tombem para os lados.

Alguns mergulhadores utilizam uma mangueira de baixa pressão dedicada com um acessório para inflagem, mas este equipamento é provavelmente desnecessário, a não ser que você planeje inflar um SMB ou um saco elevatório em todos os mergulhos. Além deste equipamento exclusivo, existem três métodos básicos para inflar um SMB, e cada um deles tem suas vantagens e desvantagens. Qualquer que seja a técnica que você escolha, ela irá exigir treinamento e prática. Esteja com flutuabilidade neutra e bem alinhado antes de começar.



  1. Infle o saco exalando dentro da abertura. Sem remover seu regulador, vire sua cabeça para exalar as bolhas diretamente dentro da abertura do SMB. Existe o risco do cabo enroscar no regulador e arranca-lo da sua boca. Pode ser difícil colocar gás suficiente dentro do SMB para mantê-lo completamente inflado na superfície, mas as chances do regulador entrar em débito contínuo são pequenas, e pouco gás é desperdiçado. Esta técnica exige que o SMB esteja muito próximo ao rosto do mergulhador e portanto pode limitar a visão.

  2. Use sua fonte alternativa de ar. Esta técnica pode colocar uma grande quantidade de gás dentro do SMB rapidamente, mas há um risco do regulador entrar em débito continuo. Como os SMBS são normalmente enviados para a superfície perto do final dos mergulhos, uma perda excessiva de suprimento de gás pode ser problemática. É importante prender a fonte alternativa de ar uma vez que o SMB esteja a caminho da superfície para reduzir o risco de enrosco na linha ao redor do segundo estágio. O mergulhador não deve utilizar seu segundo estágio primário para inflar um SMB, porque qualquer problema durante a utilização pode deixar o mergulhador sem um suprimento de gás imediatamente acessível.

  3. Use o botão do inflador do seu CE. Este método irá funcionar apenas se você usar um inflador padrão; um inflador com uma fonte alternativa de ar acoplada pode ser grande demais para ser utilizado. Segure o botão do inflador, e o coloque no SMB, mantendo o inflador mais alto do que a(s) bolsa(s) de ar do seu CE. Aperte os botões de inflagem e desinflagem ao mesmo tempo. Isto irá inflar o SMB rapidamente, o risco de débito contínuo é pequeno, e o ciclo respiratório não será interrompido. Este método não deve afetar a flutuabilidade, mas se isto acontecer a solução já está nas mãos do mergulhador. É improvável que ocorra um enrosco, e não há nada para ser reajustado ou recolocado depois.

Assim que o SMB começar a subir, a carretilha irá desenrolar rapidamente; não permita que o cabo saia da carretilha rápido demais, fazendo voltas, retornando ou criando nós. Mantenha a carretilha na sua frente para que você a manuseie facilmente — não a segure como se estivesse em um ônibus. Use sua mão livre para diminuir a velocidade ou aumentar a resistência. Assim que o cabo parar, recolha o cabo, e mantenha a tensão. Isto irá manter o SMB na vertical e aumentar suas chances de ser visto. Se você estiver usando um SMB com fundo aberto, recolha o cabo frouxo rapidamente, para que o ar não escape do tubo e ele caia. Se o SMB puder ser visto do fundo e a maior parte ainda estiver submersa, será difícil visualiza-lo da superfície. Para garantir que o SMB fique na vertical, mantenha o cabo tensionado recolhendo-o conforme você sobe.

Enquanto você manuseia o SMB, seu dupla deve estar atento e ter uma ferramenta de corte nas mãos; isto minimiza o risco de ser arrastado para a superfície em caso de enrosco. Ele ou ela também deve monitorar a profundidade. E por último, se for necessário ter maior visibilidade, seu dupla deve prender um segundo SMB no mesmo cabo e envia-lo para a superfície.

Soltar um SMB é uma habilidade essencial para mergulhadores técnicos, para aqueles que mergulham longe da costa ou em locais com correnteza e para qualquer mergulhador que pode precisar sinalizar sua localização. Escolha um método de utilização que funcione para você, e pratique, pratique, pratique.
Como preparar uma carretilha


Por Brian Wake

Aqui estão algumas dicas para preparar uma nova carretilha para o uso.

  1. Amarre o final do cabo, e desenrole-o completamente. Verifique se há nós, rupturas ou defeitos no cabo.

  2. Use um marcador permanente para fazer uma marcação no cabo de 0,6 cm de largura a cada 3 metros. Isto irá ajudá-lo a monitorar sua profundidade conforme você sobe.

  3. A 5 metros do final do cabo faça uma marcação vermelha a cada 30 cm por 1,5m, estabelecendo uma zona de segurança entre 5 e 6 metros.

  4. Recolha o cabo enquanto mantem a tensão, para garantir que ele não prenda ou crie nós.

  5. Use uma caneta de marcação permanente para identificar sua carretilha; muitas carretilhas são parecidas.

Desenrole e enrole o cabo de sua carretilha periodicamente para garantir que o cabo não esteja danificado, especialmente se você a emprestou para alguém. É melhor substituir um cabo danificado do que tentar consertar. Uma manutenção de rotina irá te oferecer a confiança de que a carretilha irá funcionar direito quando você precisar.

© Alert Diver — 2º Trimestre 2014

Language: EnglishSpanish