Lastreie-se bem!





Logo no início do treinamento de mergulho, os alunos aprendem que existem três elementos envolvidos no controle de flutuabilidade: o colete equilibrador (CE), os lastros e o volume pulmonar. Embora a maioria dos mergulhadores esteja familiarizada com a necessidade de se lastrear apropriadamente, muitos não compreendem tudo o que está envolvido nisso. Tanto alunos quanto mergulhadores experientes cometem dois erros comuns relacionados ao lastreamento: mergulhar com muito lastro e não ajustar a quantidade de lastro usada de acordo com mudanças no equipamento e no ambiente.
Não se esforce demais
Um lastreamento inapropriado torna mais difícil atingir a flutuabilidade neutra. Muitos mergulhadores que usam muito lastro nem mesmo percebem que estão pesados demais. O peso em excesso significa que para atingir a flutuabilidade neutra o mergulhador precisa colocar mais ar no colete equilibrador, o que pode gerar um alinhamento mais vertical na água. O alinhamento vertical aumenta o empuxo ao nadar, fazendo com que o mergulhador gaste mais energia e consuma mais ar. Os mergulhadores com pouco lastro também podem ficar significativamente cansados ao tentar permanecer no fundo. Além de aumentar o consumo de ar, um esforço excessivo pode elevar o estresse descompressivo.
Faça da maneira correta
Você já deve ter ouvido um mergulhador dizer, "Essa é a quantidade de lastro que eu sempre uso." Embora o teste na água e a experiência prévia possam ser úteis, essa afirmação não deve ser o ponto final de um diálogo sobre lastreamento. Um lastreamento apropriado exige reflexão e prática, e a quantidade de peso utilizada não é fixa. Ao longo de nossas vidas, sofremos mudanças em nossa massa muscular, gordura corporal e condicionamento físico.


O equipamento, incluindo a roupa de mergulho, se desgasta e é substituído. Os ambientes de mergulho diferem. Todos esses fatores afetam a flutuabilidade e exigem ajustes na quantidade de lastro utilizada.

Para determinar quanto lastro você precisa, considere seu peso corporal, a roupa de exposição que estará vestindo, o peso de seu equipamento e o ambiente no qual você irá mergulhar. Comece com um peso equivalente a 10 por cento de seu peso corporal, o que é uma boa referência para uma roupa úmida completa de 6mm. Para uma roupa de 3mm, use 5 por cento de seu peso corporal. Lembre-se de que as porcentagens são apenas referências iniciais.

As roupas secas ou roupas de neoprene grossas precisam de mais peso para compensar a flutuabilidade positiva da roupa do que neoprenes finos ou roupas finas de lycra. A composição corporal (densidade muscular, por exemplo) irá influenciar a quantidade de peso utilizada. Mergulhar com um cilindro de alumínio exige mais lastro do que mergulhar com um cilindro de aço.

A água salgada é mais densa do que a água doce, o que aumenta a flutuabilidade dos objetos imersos nela e faz com que seja necessário mais lastro para descer. O treinamento de mergulho normalmente começa em ambientes de água doce como piscinas, pedreiras ou lagos, portanto mergulhadores iniciantes devem levar em conta que mesmo se estiverem vestindo a mesma roupa de exposição eles irão precisar de mais lastro para mergulhar no mar. A quantidade exata de lastro a mais que será necessária irá variar de pessoa para pessoa. Fazer uma verificação de flutuabilidade em cada situação irá ajudar a determinar a quantidade correta de lastro a ser adicionada.
Configure o lastro


Existem várias opções disponíveis para como e onde configurar seu lastro. Um cinto de lastro é o método mais comum de usar os lastros; existem cintos onde você pode usar lastros de encaixe, assim como bolsos de lastro que podem acomodar tanto pesos sólidos quanto pesos moles (bolsas cheias de chumbo em grão). Os cintos de lastro são fáceis de soltar em emergências, desde que você mantenha o resto do equipamento sem obstruir o cinto. Um sistema de arreio de ombro pode ser utilizado as vezes, quando a flutuabilidade da roupa de proteção térmica exige mais peso do que pode ser usado confortavelmente ao redor da cintura.

Sistemas de arreio om bolsos de lastro integrados oferecem algumas vantagens em relação aos cintos tradicionais: Eles podem ser consideravelmente mais confortáveis, e eles oferecem uma melhor capacidade de ajustar o alinhamento. Mas ao contrário dos cintos, que apresentam um único ponto de liberação, os arreios e sistemas integrados podem possuir mais de um ponto de liberação. Isso é uma informação importante para o mergulhador e o dupla discutirem antes do mergulho — e de se lembrarem no caso de uma emergência. Uma desvantagem do uso de bolsos de lastro é que pode ser mais difícil adicionar ou remover pesos quando há necessidade de ajustes.
Fique alinhado
Além de utilizar a quantidade correta de lastro, assegure-se de que ele esteja posicionado de forma a otimizar o alinhamento do seu corpo embaixo da água. Criar um alinhamento horizontal na água torna você mais hidrodinâmico. Distribua os pesos o mais equitativamente possível de um lado ao outro; você nunca deve se sentir como se estivesse pendendo para um lado ao mergulhar.


Você também deve levar em consideração o peso de seu cilindro e o estilo de seu CE ao posicionar seu lastro. O cilindro pode ser movido para cima ou para baixo na cinta do cilindro para facilitar um posicionamento corporal melhor na água. Coletes equilibradores com bolsas de inflagem nas costas apresentam uma tendência de empurrar o mergulhador para a frente (rosto para baixo) na água, portanto posicionar os pesos em direção às costas pode ajudar a compensar um pouco esse empurrão para frente, especialmente na superfície. Embora bolsos de lastro na parte de trás de seu CE possam ajudar no alinhamento, eles também representam um perigo em caso de emergência pois exigem a ajuda do dupla para remove-los caso a liberação do lastro se torne necessária.

As nadadeiras podem apresentar flutuabilidade positiva, neutra ou negativa, e cada um dos tipos pode exigir uma compensação. Pesos de tornozelo podem ajudar a contrabalançar pernas com flutuabilidade mais positiva, mas podem ser difíceis de serem liberados, pois você precisa alcança-los para solta-los. Se suas nadadeiras são negativas e criam uma tração para baixo na metade inferior do corpo, mover seu lastro mais para cima em seu corpo ou colocar seu cilindro mais para cima na cinta pode subir seu centro de gravidade e facilitar um alinhamento mais nivelado.

Revisar onde e como o lastro de seu dupla está posicionado é um componente essencial de toda verificação pré mergulho. Cada dupla precisa saber como descartar o lastro do outro dupla em uma emergência.

Aprender a determinar o lastro adequado irá aumentar o prazer dos mergulhos assim como sua segurança. Possuir uma boa compreensão de suas necessidades de lastreamento e dos fatores que influenciam a sua flutuabilidade irá ajudá-lo a se ajustar a uma variedade de ambientes e condições.





Como Realizar uma Verificação de Flutuabilidade
Comece em água onde você não tenha pé, e libere todo ar de seu CE. Inspire uma quantidade normal de ar, e a água deve ficar ao nível dos olhos. Ao exalar, você deve afundar de forma que a água fique logo acima de sua cabeça e então subir para o nível dos olhos conforme você inala novamente.

Ajuste seu lastro adicionando pesos pouco a pouco (um quilo por vez, por exemplo). Considere adicionar um pouco de peso a mais para contrabalançar a flutuabilidade positiva potencial de um cilindro de alumínio parcialmente vazio ao final do mergulho.

Se você estiver corretamente lastreado, você deve ser capaz de flutuar sem esforço aos 5 metros de profundidade ao final de um mergulho com 500 psi em seu cilindro de alumínio e sem ar no seu CE.

© Alert Diver — 4º Trimestre 2014

Language: EnglishSpanish