Incidentes Relacionados ao Equipamento



O sol estava brilhando e a visibilidade abaixo dos 10 metros estava excelente. Era quase hora de subir, então minha dupla bateu em seu relógio e fez o sinal de "OK"; eu alegremente sinalizei de volta. Esse tempo embaixo da água era tudo o que eu precisava depois de uma semana agitada no trabalho.

Então, quando tudo estava indo perfeitamente bem, eu ouvi algumas bolhas. Eu tirei meu segundo estágio da boca e o segurei com o bocal voltado para baixo. Para minha consternação, vi bolhas saindo – meu regulador estava vazando. Estávamos quase em nossa parada de segurança, então eu coloquei o regulador de volta em minha boca e verifiquei que minha dupla estava ao meu alcance para o caso de algo inesperado acontecer. Analisando o ocorrido, lembrei-me de que não havia deixado meu regulador na manutenção desde o verão anterior, então resolvi deixá-lo na loja de mergulho no final da semana. Melhor prevenir do que remediar quando se trata de ter gás para respirar.


Respire duas vezes a partir de seu regulador na superfície enquanto observa seu manômetro.
Quando voltei ao trabalho na DAN®, minha primeira tarefa da semana era examinar os últimos relatórios de incidentes, que são enviados por mergulhadores que tiveram ou testemunharam um quase-acidente. Esses são eventos que poderiam ter resultado em uma lesão. Curioso, eu contei quantos dos incidentes foram causados por mau funcionamento do equipamento. Dos primeiros 92 relatórios que eu revisei, 16 incidentes (17 por cento) envolviam problemas no equipamento. Com base em outros dados, sabemos que esse número provavelmente exagera a incidência de problemas com o equipamento, mas essa super-representação é natural porque a falha de equipamento é uma preocupação para a maioria dos mergulhadores. Eu achei interessante que 13 dos 16 problemas com equipamento relatados (81 por cento) estavam relacionados com o suprimento de gás, e os outros três relatados (19 por cento) estavam relacionados com controle de flutuabilidade.

Ao estudar os problemas com suprimento de gás, eu logo identifiquei um erro comum: falha ao observar o manômetro submersível (MS) ao testar o regulador na verificação pré mergulho. Aqui está um trecho de um dos relatórios de incidentes:

O grupo saiu com quatro mergulhadores e dois guias. A entrada na água era um rolamento dorsal, e eu cai primeiro. Antes de entrar eu verifiquei todo o meu equipamento e testei meu regulador e inflador de baixa pressão. Eu então tirei o ar do meu CE (colete equilibrador) e fui para a minha posição. O ajudante de superfície verificou todo o meu equipamento e assegurou-se de que a torneira do meu cilindro estava aberta. Eu fiz o rolamento e cai 2-3 metros e inspirei: nada. Agora eu estava debaixo da água, ligeiramente negativa, sem gás para respirar ou inflar o colete. Eu bati as pernas com toda a minha energia e consegui alcançar o barco e agarrar o deck na popa. O ajudante de superfície conseguiu então alcançar a torneira e abrir meu cilindro novamente.

Certifique-se de que sua torneira do cilindro esteja sempre completamente aberta ou completamente fechada.
Outro relato de incidente descreve um erro comum que é relatado a DAN todos os anos: girar a torneira para o lado errado.

Enquanto mergulhava na Flórida, eu percebi que a cada inalação a agulha do meu MS oscilava. Ela descia com cada respiração antes de retornar à leitura correta da pressão do meu tanque. Eu continuei a mergulhar enquanto ficava de olho em meu manômetro, e ao atingir a profundidade de aproximadamente 17 metros subitamente ficou muito difícil respirar. Eu olhei para o meu MS no meio da minha respiração e vi a agulha descer até 0 psi, e ela não voltou para cima imediatamente. Eu sentia como se não houvesse mais ar disponível para mim, mesmo sabendo que havia pelo menos 1.200 psi em meu cilindro. Eu sinalizei "sem ar" para a minha dupla e utilizei sua fonte alternativa de ar. Fizemos uma subida controlada até a superfície, e eu não me machuquei. Ao inspecionar o meu equipamento, percebi que ao invés de abrir meu cilindro todo e então girar uma meia volta no sentido contrário, eu havia fechado a torneira completamente e então girado meia volta para abri-la. Ao descer abaixo dos 10 metros eu experimentei um fornecimento de gás inadequado do meu cilindro para o meu regulador porque o cilindro estava quase fechado e não podia continuar a fornecer o mesmo volume de gás a uma pressão ambiente maior.

Teste seu inflador de baixa pressão antes de entrar na água.
Juntos esses dois incidentes destacam como evitar a maioria dos problemas com suprimento de ar. Primeiro, assegure-se de que sua torneira esteja completamente aberta ou completamente fechada. Os dias em que os mergulhadores precisavam girar a torneira um quarto de volta para trás ficaram no passado. Em segundo lugar, e isso é essencial para a segurança do mergulho, todos os mergulhadores devem observar seu manômetro enquanto respiram duas vezes antes de entrar na água. Se o seu cilindro estiver fechado ou você estiver com um cilindro vazio, então desde que sua torneira esteja completamente aberta ou completamente fechada você saberá dizer se você está pronto para ir ao respirar algumas vezes. Se a agulha descer, então sua torneira está fechada, mas se ela permanecer parada na área de cheio, você deve ter um suprimento de ar adequado para entrar na água.

Problemas de flutuabilidade, embora não relatados à DAN tão frequentemente quanto problemas de suprimento de gás, ainda assim podem ser comuns. A maioria é facilmente evitada seguindo-se essas três dicas simples:

  • Sempre teste seu inflador de baixa pressão antes de entrar na água. Se ele for travar, então essa é a hora mais provável para isso acontecer.

  • Sempre verifique que você consegue inflar oralmente o seu CE antes de entrar na água caso você precise faze-lo em uma emergência.

  • Observe seu sistema de remoção de lastro. Se estiver usando uma equipamento com o qual não esteja familiarizado, assegure-se de que você sabe como liberar o lastro, caso necessário. Se estiver mergulhando a partir da praia em um dia calmo, considere liberar os lastros enquanto flutua na superfície em águas com profundidade de 1,5 m.

Tenha em mente essas dicas simples para evitar os problemas com equipamento mais comumente relatados à DAN. Certifique-se de que a torneira de seu cilindro esteja completamente aberta ou fechada, e se familiarize com seu CE e seu sistema de remoção de lastro antes de mergulhar com eles. Seguindo essas sugestões você pode evitar muitos problemas de equipamento raros, mas potencialmente sérios.
Para Mais Informações
Para mais dicas e relatórios de incidentes, ou para relatar um incidente, visite DAN.org/diving-incidents.

© Alert Diver — 2º Trimestre 2016
Language: EnglishSpanish