Estou Tomando Esta Medicação … Posso Mergulhar?






Uma das perguntas mais frequentes para os médicos da DAN® é se é seguro mergulhar enquanto se está tomando uma determinada medicação. A resposta a esta pergunta raramente é simples.

Muitos mergulhadores assumem que a DAN tem um repositório de dados sobre como diferentes medicamentos são afetados pelo ambiente de mergulho. Infelizmente, esses dados não existem. Preocupações éticas impedem ensaios de pesquisa formal que avaliariam a influência de medicamentos em mergulhadores humanos em um ambiente subaquático. Relatos anedóticos de acidentes de mergulho são de valor limitado para determinar se é seguro mergulhar enquanto se toma um determinado medicamento. Há geralmente fatores físicos e fisiológicos demais envolvidos para permitir o isolamento de uma única variável.

Isso não quer dizer que seja impossível fornecer bons conselhos quando a pergunta é feita. Ao considerar a condição médica a ser tratada, as exigências físicas sobre os seres humanos no ambiente de mergulho e fatos conhecidos sobre um medicamento a partir de ensaios clínicos realizados em terra, podem ser feitas recomendações sobre a adequação ao mergulho durante o tratamento com certos medicamentos.
Considerações Gerais
Quando os mergulhadores perguntam à DAN sobre o uso de medicamentos durante o mergulho, eles geralmente estão mais preocupados com a possibilidade de novos efeitos colaterais ocorrerem em profundidade. É teoricamente possível que certos fármacos possam potencializar (aumentar) ou ser potencializados pelo efeito narcótico do nitrogênio. Um mergulhador deve considerar essa possibilidade se planeja mergulhar a mais de 24 metros enquanto está tomando um medicamento que adverte contra beber álcool ou operar máquinas pesadas. Além dessa preocupação teórica, a maioria dos medicamentos não são suspeitos de incorrer em riscos biológicos específicos devido à imersão, pressão ou mistura de ar respirado. É compreensível que os mergulhadores fiquem apreensivos com relação a novos efeitos colaterais que possam ocorrer durante um mergulho, mas a questão mais importante para os médicos é se a condição médica subjacente pode tornar o mergulho menos seguro. É muito mais provável que a lesão ou a doença que está sendo tratada impeça alguém de mergulhar do que a medicação.

Uma diminuição da aptidão física não é incomum entre as pessoas que estão sendo tratadas por problemas médicos. Embora o mergulho em si seja uma atividade relaxante para a maioria dos mergulhadores recreativos, levantar e usar equipamentos pesados, bem como entrar e sair da água pode ser cansativo. Os mergulhadores devem sempre ter capacidade física suficiente para nadar contra uma corrente, realizar um nado longo na superfície ou ajudar um amigo em caso de emergência. Eles não devem estar em maior risco de barotrauma por estarem congestionados, e eles não devem ter sintomas como entorpecimento, formigamento ou dor que possam ser confundidos com doença descompressiva (DD) após um mergulho.

Além das implicações da condição subjacente, é importante considerar se um mergulhador tem tido qualquer efeito colateral de uma medicação, há quanto tempo ele ou ela toma a medicação e quais outros medicamentos o mergulhador está tomando. Antes de mergulhar tomando um determinado medicamento, a pessoa deve ter experiência com ele em terra. Para a maioria dos medicamentos prescritos, 30 dias é recomendado para garantir que a dosagem está correta e revelar qualquer efeito colateral que o mergulhador possa ter. Pelo menos um médico deve estar ciente de todos os medicamentos que um indivíduo está tomando para minimizar o risco de interações medicamentosas. Um mergulhador que experimente qualquer efeito colateral que possa causar distração ou diminuição da consciência debaixo da água não deve mergulhar.

Além dessas considerações gerais, existem algumas questões específicas e pontos de discussão relevantes para determinados tipos de medicamentos. As seguintes questões e considerações devem ser abordadas durante a avaliação do médico, bem como na auto avaliação do mergulhador.

Medicamentos para dores ortopédicas e relaxantes musculares
  • Poderia a dor ou a mobilidade prejudicada causar distração ou limitação física durante um mergulho?
  • Poderia o equipamento de mergulho pesado exacerbar uma lesão?
  • Os efeitos colaterais dos analgésicos com receita médica podem diminuir o estado de alerta ou de consciência de um mergulhador?
  • Poderiam a dor, o formigamento ou o entorpecimento ser confundidos com DD após um mergulho?

Medicamentos Neurológicos
  • As capacidades físicas do mergulhador estão diminuídas?
  • O mergulhador já sofreu uma convulsão?
  • Poderia algum medicamento que o mergulhador está tomando causar efeitos colaterais que possam ser confundidos com DD?

Medicamentos Psiquiátricos
  • Os sintomas ou os efeitos colaterais de uma droga podem prejudicar o julgamento, o comportamento, a consciência ou a capacidade de mergulhador de lidar com estresse?
  • A condição do paciente é administrada com sucesso ou está em remissão?

Medicamentos Gastrointestinais
  • O paciente apresenta risco de aprisionamento de gás que poderia causar barotrauma na subida?
  • O mergulhador está desidratado devido a vômitos ou diarreia?

Drogas Cardiovasculares
  • O paciente tem a saúde cardiovascular e a capacidade de exercício para mergulhar com segurança?
  • É necessário um eletrocardiograma de esforço para confirmar a boa aptidão cardíaca?

Medicamentos Respiratórios, incluindo corticosteroides inalatórios
  • Existe alguma razão para suspeitar de aprisionamento de gás ou de um comprometimento da capacidade de respirar durante o mergulho?
  • As pessoas com asma devem ser submetidas a um teste de esforço, que consiste em testes de função pulmonar antes e após o exercício em um ambiente clínico.

Descongestionantes, anti-histamínicos e esteroides intranasais
  • O mergulhador está congestionado (e portanto com maior risco de barotrauma)?
  • Ele ou ela estiveram congestionados recentemente?
  • Se o efeito da medicação passar em profundidade, isso vai causar um problema?
  • Como o possível efeito sedativo dos anti-histamínicos pode afetar o mergulhador?

Hormônios, insulina e medicamentos usados para o tratamento da diabetes
  • Os níveis hormonais do paciente estão estáveis e próximos do normal?
  • O mergulhador diabético corre risco de hipoglicemia com o exercício?
  • Os mergulhadores com diabetes devem ter boa saúde e boa forma física e ter experiência na gestão dos níveis de glicose no sangue durante o exercício.

Antibióticos
  • O paciente tem uma doença ou infecção que pode ser agravada pelo mergulho?

Quimioterapia
  • A pessoa está fisicamente apta para mergulhar?
  • O câncer de pulmão merece atenção especial.
  • As vias de acesso venoso geralmente não são um problema, mas devem estar bem protegidas.

Esses pontos devem ser considerados dentro do contexto dos sintomas da condição médica e dos efeitos colaterais de qualquer medicamento utilizado para tratá-la. O foco deve ser se algum desses fatores pode levar a um prejuízo das capacidades físicas, consciência, tempo de reação ou julgamento do mergulhador. Essa lista não é de forma alguma final, mas destaca algumas das preocupações que acompanham certas condições médicas e os medicamentos utilizados para tratá-las.

Em caso de qualquer condição médica ou medicação um mergulhador deve procurar a liberação de um médico antes de mergulhar. Como sempre, a DAN está disponível para discutir as preocupações relevantes com relação a lesões, doenças e os medicamentos utilizados para tratá-los. Se você tiver dúvidas, ligue para a Linha de Informações Médicas da DAN pelo telefone + 1-919-684-2948 ou envie um e-mail para DAN para medic@DAN.org

© Alert Diver — 3º Trimestre 2016

Language: EnglishSpanish