Condicionamento Físico — Fato ou Mito?



Ao planejar um programa eficaz de condicionamento físico, é importante separar fato de ficção. O folclore sobre condicionamento físico se espalha rapidamente porque muitas pessoas são atraídas por promessas de soluções mágicas rápidas. A realidade é que o condicionamento é um estilo de vida. Um caminho infalível para o sucesso inclui nutrição adequada, hidratação, sono e exercício, todos incorporados em sua vida diária. Você deve criar tempo para essas coisas a cada dia, assim como você é capaz de encontrar tempo para tomar banho, escovar os dentes e comer.




1. Beber água gelada durante ou após o exercício faz mal. — **Mito***
Na verdade, foi demonstrado que a água gelada é absorvida mais rapidamente, portanto ela pode reidratar o corpo durante ou após o exercício eficientemente. Um outro benefício da água gelada é a regulação da temperatura corporal, que é particularmente importante em dias quentes. A hidratação é a prioridade e a temperatura da água é secundária. Se você está com frio após um mergulho, beba água mais quente. Se você está suando na superfície, beba água mais fria. Preste atenção em como você se sente, e ingira líquidos de acordo com sua sede

2. Não há benefício em um treino curto. — Mito
Uma das maiores barreiras ao exercício é o tempo. Portanto, qualquer quantidade de tempo que você consiga espremer alguma atividade física é benéfico. Os maiores benefícios do exercício para a saúde aparecem na comparação entre sedentarismo e alguma atividade. Em outras palavras, cada etapa conta. Três sessões de treino de 10 minutos são igualmente benéficas (se não mais) do que uma única sessão de 30 minutos.







3. Se você está treinando, precisa de uma bebida esportiva. — Mito
A tendência de ingerir bebidas doces ao fazer exercício coloca muitos esportistas (especialmente esportistas novos) em um balanço calórico positivo, o que leva ao ganho de peso (gordura não músculo). Um Gatorade típico (nota da tradutora: embalagem de Gatorade Americana) de 32 onças contém 200 calorias e 56 gramas de açúcar. Se você consumisse a garrafa inteira você teria que correr pelo menos três quilômetros para empatar. Uma boa regra geral é que se uma sessão de exercício não exceder 90 minutos de duração, a água deve ser a sua bebida de escolha.



4. Abdominais eliminam a gordura abdominal. — Mito
Não há provas de redução pontual de gordura corporal. Os exercícios abdominais irão fortalecer os músculos que se encontram sob a gordura, mas não há nenhuma conexão entre este desenvolvimento muscular e células locais de gordura. A única maneira de reduzir a gordura corporal é queimar mais energia do que você armazena. Infelizmente, onde você perde e ganha peso primeiro é geneticamente determinado. Sinta-se à vontade para culpar seus pais. Abdominais trabalham músculos muito específicos e não gastam muita energia. Então, lamento dizer que esses exercícios não vão melhorar muito a sua composição corporal global ou eliminar esse peso extra ao redor da sua cintura.




5. O ganho de peso pode ser causado por falta de sono. — Fato
Você já se pegou comendo mais quando está cansado? Este comportamento não é causado por uma falta de controle pessoal, mas há uma base fisiológica para isso. A falta de sono cria um desequilíbrio hormonal: Os níveis do hormônio leptina (que diz ao seu corpo para parar de comer) caem, enquanto os níveis de grelina (que faz você pensar que você está com fome) aumentam. Você já notou que você escolhe alimentos com alto teor de carboidratos e ao teor de açúcares quando você está cansado? Isso ocorre porque o cérebro funciona com glicose, a forma mais simples de açúcar. Quando o cérebro está cansado, quer açúcar. Essa combinação de aumento de ingestão calórica na forma de alimentos com alto teor de açúcar leva a um ganho de peso. O sono adequado é vital para manter o equilíbrio calórico e ter energia para o exercício.



6. Você deve permanecer na "zona de queima de gordura" para queimar gordura. — Mito
Muitas máquinas de exercício indicam que baixos níveis de esforço são considerados a "zona de queima de gordura". É verdade que até 90 por cento de sua energia neste nível baixo é alimentado por gordura. Mas tenha em mente que a taxa em que as calorias são queimadas será baixa - 90 por cento de um pouco ainda é um pouco. Você prefere que alguém lhe dê 90% de R$ 1 ou 25% de R$ 100? Ao se exercitar em intensidades mais altas, uma porcentagem menor de sua atividade é alimentada por gordura, mas o total de calorias queimadas nessa intensidade mais elevada será muito maior do que durante um treino de baixa intensidade da mesma duração



7. O exercício melhora a função cerebral. — Fato
Preste atenção à sua produtividade. Eu encontrei soluções para muitos desafios de trabalho e pessoais após uma sessão de exercício. Exames do cérebro mostraram que o exercício melhora o fluxo sanguíneo para o cérebro e aumenta a atividade cerebral. Um benefício adicional do exercício é a neurogênese, a construção de novas células cerebrais e novas conexões entre as células cerebrais. Sim, o exercício pode torná-lo mais esperto.

Não importa como você foi nesse teste do folclore do condicionamento físico. Simplesmente por ter lido esse artigo você está agora melhor informado sobre alguns equívocos comuns sobre o exercício. Tenha em mente que nem tudo que você ouve na academia é necessariamente verdade. Considere a ciência por trás das afirmações e lembre-se de que muitos conselhos são bem intencionados e enquadrados em verdades parciais. Não há nenhuma poção mágica para o bem-estar.
Nota da DAN
Para evitar o aumento do risco de doença descompressiva, a DAN recomenda que os mergulhadores não pratiquem exercícios físicos extenuantes por 24 horas após terem mergulhado. Em seu exame médico anual ou após qualquer alteração em seu estado de saúde, consulte o seu médico para garantir que você tenha uma autorização médica para mergulhar.

© Alert Diver — 3º Trimestre 2016

Language: EnglishSpanish